sábado, 31 de maio de 2014

Lembranças de um sonho.

Palavras soltas em meros devaneios,
Alguém que se deixou levar por lembranças, sonhos...
E no meio deles as palavras faziam sentido.
Apenas para o sonhador.
Um ilusão? fantasia? Talvez...
Poderia ser o real do imaginário ou
Apenas o real.

(Bianca Duarte)

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Uma carta destinada

Lua ao beijar o mar
Luz que reluz o brilho a contemplar
Sobre a terra um olhar.

Do horizonte que deixo
Dá-se ponte que forma o eixo
Para os teus pés melhor passar.

Deixa fluir inspiração do abraço.
Do sentir-se pequena nos braços,
Do beijo e dos laços.

De tudo que emana dos teus sais,
Traz calma e deixa o espírito em paz,
Capricho dos anjos e nada mais.

Da estrela que caiu
Caminha uma gota de luz,
Percorre pela pele e seduz.

Na pele causou arrepio
No interior do próprio interior,
Por dias e noites a fio.

Passar a noite em claro
Na cabeça da um nó.
Faz sentir o gosto raro
Do amor que vem do pó.

Percorre uma vida
Até o destino alinhar.
O amor de duas terras
Que em orbita agora está.

(autor : Bianca Duarte)

domingo, 22 de setembro de 2013

Dia Branco


"Se você vier
Pro que der e vier
Comigo...
Eu lhe prometo o sol
Se hoje o sol sair
Ou a chuva...
Se a chuva cair
Se você vier
Até onde a gente chegar
Numa praça
Na beira do mar
Num pedaço de qualquer lugar...
E nesse dia branco
Se branco ele for
Esse canto
Esse tão grande amor
Grande amor...
Se você quiser e vier
Pro que der e vier
Comigo..."

(Geraldo Azevedo - Dia Branco)

sábado, 24 de agosto de 2013

Estrela

A vida exige tanta calma que nem da pra saber de onde tirar.
Esperar a cura para tudo, esperar tudo fechar de modo que ninguém se atreve tentar mudar, apenas deixar isso tudo passar.

Depois de um mar revolto sempre tem aquela calmaria...

A calma é algo que o mundo exige da gente e nós exigimos do mundo, por que a vida não para.

Então um tempo que deveria ser do homem, deixamos que seja, ou assim espero que seja o tempo de Deus. Entregar nas mãos de uma força superior que faça mover montanhas para que tudo dê certo, do jeito que é pra ser.

 Enquanto isso, vai aliviando as lágrimas em palavras e no próprio tempo, daquele jeito calado para o mundo e falante para o eu.


O futuro continua esperando, poderíamos falar do passado depois, ou não falar nunca mais. Ao longo desse tempo a ausência nunca se fez, quando matamos alguém várias vezes dentro de si e essa pessoa ainda existir, é por que pode ser algo que deve permanecer vivo. Algo a si pensar em nunca mais esquecer.


terça-feira, 30 de julho de 2013

Cinco vezes você



Cinco vezes mãos nas mãos
Cinco vezes olhos nos olhos
Cinco vezes a mesma canção

Canções que fazem lembrar
Que cinco vezes o tempo fez acontecer
Um coração sair do lugar.

Uma carícia deixa mudo, deixa calado,
Mantem ao lado os olhos fechados.
Uma noite mal dormida para recordar,
Todas as cinco vezes que se fez passar.

Mudança do sim pro não
Uma vinda sem ida.
Cinco vezes ate ter alguém,
Cinco vezes não tem ninguém.


Cinco vezes você - Bianca Duarte


quarta-feira, 17 de julho de 2013

Idade do céu

Uma música tão linda quanto essa é sempre bom de se escutar.
Algo que nos faz pensar, refletir sobre aquilo que nos apressa quando na verdade podemos esperar um pouco mais e fazer tudo durar ao invés de ter somente naquele momento.
Tudo tem seu tempo e não importa o destino mas o caminho que estamos percorrendo e cada proveito que tiramos dos bons momentos...
Mas a calma é um dom, uma dádiva, algo que nos permite ir além daquilo que esperamos...
A calma é capaz de fazer muitas mudanças ... uma coisa sem gosto ter todo sentido e surtir um efeito completamente diferente daquilo que estávamos esperando.
E como diz nessa linda letra, a calma pode fazer um beijo durar, o tempo curar, e fazer com que a nossa alma tenha a mesma  idade que a idade do céu !






quinta-feira, 4 de julho de 2013

Um Divã Para Dois


Hoje estava vendo um filme muito bom que vi há um tempo no cinema com um namorado que eu tinha na época. O filme tratava da história de um casal de meia idade que estava com o casamento em crise e decide fazer uma semana de terapia para melhorar seu relacionamento.

O marido era um homem muito teimoso e até ela conseguir convencer o esposo a ir a essa terapia... Complicado.  Diria que dividir o Divã estava pior que dividir a mesma cama, para o casal.  O que importa é que no decorrer do filme eu percebi várias coisas que achei interessante, na própria relação dos dois. Ele um homem machista, fechado demais e irredutível.  Ela é aquele tipo de mulher com o desejo reprimido, às vezes parece até se penitenciar pelo que sente.

O mais interessante é que casais de meia idade, muitas vezes esfriam seus casamentos por reprimir esses desejos, como se fosse um pecado ou coisa do tipo ou simplesmente ainda tem aquela visão machista de o homem da casa que trabalha para sustentar a família e a mulher  tendo o dever de apenas  cuidar da casa e dos filhos.Eu venho de uma geração que me permitiu vivenciar um pouco  disso , pude ver na relação dos meus avós.  No meu caso, um pouco diferente, Meu avô aquela figura machista e sempre o homem da casa ,já minha avó aquela senhora que cuidou a vida inteira da casa e dos filhos. E para ser sincera acho que só vi meus avós se beijando umas duas vezes em toda a minha vida, “selinho”, é claro! Rsrsrs.

Estou escrevendo isso hoje por que eu admiro muito casais assim, e sempre que vejo algum passo um tempo observando, admirando mesmo.  Umas das coisas que me chamou mais atenção quando eu estava vendo aquele filme foi no próprio final, não só do filme, mas quando eu estava me levantando da cadeira do cinema para ir embora e que as luzes se acenderam, as pessoas que estavam ao meu redor eram na maioria casais mais velhos, de meia idade, uns de mãos dadas, outros dando um beijo, outros se abraçando e aquilo realmente mexeu comigo.

Penso que quando estiver mais velha quero poder aproveitar a minha “jovialidade”!
Quero segurar na mão do meu “velho”, abraçar, beijar...
Amar e fazer amor, ser amada sem pudor!
Porque a idade não importa, o que importa são sorrisos, bons momentos, os frutos de uma vida, e as conquistas, principalmente a conquista de um grande amor.



P.S Para quem tiver o Interesse de ver o filme se chama Hope Springs , em português, Um Divã Para Dois.